Buscar
  • Carol Aguilera

Vamos falar sobre Biossegurança?


Onde me formei maquiadora, no Liceu de Maquiagem, sempre aprendi tudo de forma muito clara e consciente sobre o cuidado com o material para minimizar os riscos aos clientes durante o atendimento.


Com a infeliz chegada desse vírus, nós maquiadores nos vimos em uma posição delicada, onde trabalhamos muito próximo ao cliente nos deixando expostos, assim como nosso material.


Senti a necessidade de me aprofundar um pouco mais nesse assunto de biossegurança e procurei pelo curso de Biossegurança para Maquiadores da biomédica e maquiadora Juliana Baia. Foi incrível a maneira com que pude fazer uma reflexão sobre meu trabalho e método de atendimento e tamanha foi minha alegria em ver que muitos conceitos eu já tinha aprendido no Liceu e já praticava no meu dia a dia.


Mas afinal, o que é Biossegurança?


É o conjunto de normas e procedimentos criados para eliminar ou minimizar os riscos inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal e o meio ambiente.


Quando falamos sobre biossegurança na maquiagem, visamos eliminar os agentes de riscos biológicos, como bactérias, fungos, parasitas, vírus, entre outros.


Quais são os riscos que a maquiagem pode me trazer?


Ao usar maquiagem compartilhada (pode ser compartilhada entre amigas, familiares ou até mesmo a maquiagem que algum profissional que não se atenta à biossegurança compartilha entre suas clientes) você está exposta a infecções na pele e nos olhos como terçol, conjuntivite, micose, herpes, amigdalite, foliculite, gripe e (é claro) o coronavírus.


Mas e agora? Como posso me proteger?


Não compartilhe sua maquiagem de uso pessoal, principalmente máscara de cílios e batom. Pode parecer até egoísmo, mas o ideal é que nenhum item seja compartilhado. Lave esporadicamente seus pinceis e se usar esponjas, lave-as após cada uso e deixe secar em local arejado. Se notar mofo em qualquer produto (sombras, pós, batom ou esponjas) não tente remover a parte danificada para reutilizar, jogue fora! Fique sempre de olho na validade dos produtos e observe sempre sua textura e cheiro. Se algo mudar, não dá mais para usar! Troque sua máscara de cílios aproximadamente de 4 a 6 meses após aberta.


E se eu for fazer maquiagem com um profissional?


Hoje em dia a maioria dos profissionais está atenta e preocupada com os riscos que seu material pode trazer se estiver contaminado. Sendo assim, procure profissionais que falam sobre biossegurança e aplicam na prática as medidas de segurança:

  • utilizam pinceis limpos e desinfetados

  • não compartilham pinceis entre clientes

  • utilizam descartáveis (máscara de cílios, batom, esponja)

  • não utilizam aplicadores do próprio produto direto na pele

  • limpam e desinfetam mãos e bancada

  • fazem uso correto dos equipamentos de proteção individual


Fique seguro!


A maioria dos cuidados mencionados já era adotada por muitos profissionais.


A pandemia nos trouxe novas maneiras de trabalhar com segurança, tanto para o profissional quanto para seus clientes.


Fique atento às dicas de biossegurança e fique seguro!




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo